Projectos

 

PROJECTOS COM O ENVOLVIMENTO DA APCV

Agricultura Peri-Urbana e Ecosistemas Mediterrânicos

Palmela e a sua Vocação Agro-Alimentar
Tese de Mestrado. FCT- UNL
Maria Isabel Carvalho Rodrigues
2006

Estrutura Ecológica do Municípo de Alcobaça

Grupo de Investigação e Desenvolvimento
Fundação da FCT-UNL
2005

Este Estudo foi realizado em cooperação com o Grupo Técnico da Câmara Municipal de Alcobaça responsável pelo Plano Director Municipal, tendo sido estabelecidos diversos objectivos, principalmente, os seguinte:

  • Reconhecimento dos sistemas ecológicos fundamentais e mais sensíveis.
  • Referenciação dos valores patrimoniais culturais, educacionais e de lazer.
  • Propostas e recomendações dirigidas aos usos do solo em estreita relação com a carta de aptidão para a edificação.
  • Integração da Estrutura Ecológica numa rede de gestão integrada e sustentável de ordenamento do território, recorrendo à implentação do conceito de Corredores Verdes.
  • Contribuição para o Sistema de Informação e Gestão Territorial do Município de Alcobaça através da constituição de uma base de dados digital com informação alfanumérica georeferenciada.

Em síntese o estudo produziu os seguintes resultados:

  • Delimitação da Estrutura Ecológica Municipal.
  • Delimitação das áreas de Aptidão Ecológica à Edificação.
  • Proposta de uma Rede de Corredores Verdes.

O Estudo foi elaborado através de Protocolo estabelecido entre a Câmara Municipal de Alcobaça e a Fundação da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa.

Grupo de Investigação e Desenvolvimento, autor do Estudo:
João Reis Machado (coordenador). Ana Cristina Pastor. Ana Filipa Ramalhete. Eveline Moura. José Carlos Ferreira. Luís Filipe Marques. Luís Filipe Lapão. Maria Teresa Calvão.

Estudo Ambiental e Caracterização das Vias Verdes do Alentejo

No âmbito do Programa Europeu INTERREG, teve lugar uma cooperação internacional que envolveu algumas regiões mediterrânicas, nomeadamente, da Espanha, da França, da Itália e de Portugal.

O Estudo Ambiental e Caracterização das Vias Verdes do Alentejo foi elaborado neste contexto, por iniciativa da Comissão de Coordenação da Região do Alentejo com a colaboração da Direcção do Património Imobiliário da REFER E. P.

Os Corredores propostos envolvem os seguintes elementos:

  • Linhas de caminho de ferro desactivadas – seis lihas com a extensão de 187,2 km.
  • Linhas já transformadas ou que serão ainda convertidas em ecopistas.
  • Itinerários de Ligação Complementar – 197,0 km.
  • Linhas antigas de caminho de ferro ainda em funcionamento.
  • Estradas antigas com valor cénico e de tráfego motorizado reduzido.
  • Percursos de ligação fluvial.

Ficará assim constituído um continuum formado por um conjunto fechado de circuitos que permite na Região do Alentejo entrar em qualquer dos seus pontos e alcançar diversos aglomerados urbanos, com o amplo predomínio dos percursos cicláveis e pedestres, recorrendo sempre que necessário a Itinerários de Ligação.

Todos os objectos identificados por este estudo encontram-se georeferenciados, nomeadamente, por meio da utilização em trabalho de campo de aparelhos GPS e de máquina fotográfica digital.

O Estudo foi elaborado por contrato estabelecido entre a Comissão de Coordenação da Região do Alentejo e a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa.

Grupo de Trabalho autor do Estudo:
João Reis Machado (coordenador). Francisco Castro Rego (Consultor científico).
Colaboradores especializados: Inês Castro Vasco e Jorge Rocha. Colaboradores no trabalho de campo: alunos do 5º ano do Curso de Arquitectura Paisagista do ISA no âmbito da disciplina de Ecologia da Paisagem III do Professor Francisco Castro Rego.
2005.

Desenvolvimento Sustentável e Corredores Verdes

Barcelos como Cidade Ecológica

De acordo com os fundamentos do planeamento ambiental e do ordenamento do território, esta Dissertação propõe-se contribuir para a definição de uma metodologia de aplicação dos princípios que estão na base do conceito de Cidade Ecológica. Estuda-se especialmente a contribuição que os Corredores Verdes podem fornecer para uma integração desses princípios.

Faz parte da metodologia uma revisão bibliográfica, capaz de enquadrar os principais conceitos, nomeadamente daqueles que são considerados fundamentais para a compreensão da organização do espaço a nível local. O estudo da bibliografia europeia e americana sobre a origem e evolução do conceito de Corredores Verdes é neste contexto fundamental. A construção de um conjunto de indicadores faz parte da metodologia, não só no sentido de conhecer a situação existente, mas também, da construção de alguns cenários. Os instrumentos de trabalho utilizados contam com o apoio das novas tecnologias de informação geográfica.

A aplicação centra-se no concelho de Barcelos, cuja Cidade, conjuntamente com o seu território envolvente, se considera como um território dispondo das potencialidades necessárias para poder vir a ser eleito como uma Cidade Ecológica.

Corredores Verdes para Portugal

Um desafio para uma Visão de um Plano Nacional
Centro Nacional de Informação Geográfica
João Reis Machado e Manoesjka Snijders
2001.

Rede de Corredores Verdes para a Área Metropolitana de Lisboa

Centro Nacional de Informação Geográfica e Gabinete da Área Metropolitana de Lisboa
João Reis Machado e outros.
1994-1997.

Improved Version of Digitized Map of European Ecological Regions

Under Contract of: European Topic Center for Nature Conservation
Authors: Marco Painho and Gabriela Augusto
New Technologies Laboratory of ISEGI


ABSTRACT
DMEER is a biogeographic map that illustrates the distribution of ecological regions and sub-regions, on the basis of a unified concept and updated knowledge of climatic, topographic, geobotanical European data and incorporates information from several European biogeographic experts.
This map was based on a hierarchical classification, over the mapped natural vegetation of Europe, together with a European land classification.
From 6 vector maps of DMEER that were produced, representing 6 aggregation levels from a dendrogram, reaching from 46 to 183 ecological regions, covering all Europe, a final draft of Dmeer was composed according to the experts opinions.
A Geographical Information System, was the tool that made possible to produce those maps, and allowed managing the analysis and interpretation of the results.
DMEER is meant to be a powerful and efficient step toward setting land management priorities. It will provide focus, direction, and accountability for conservation efforts.

Using GIS on the delimitation of National Ecological Reserve

Under Contract of: DGA (General Directorate for the Environment)
Authors: Marco Painho and Rita Gomes
New Technologies Laboratory of ISEGI


ABSTRACT

The National Ecological Reserve (REN) is a portuguese legal instrument that provides sensitive ecossistems protection.
This project aims to build an automated methodology, based on GIS, that improves the delimitation of REN areas. The legal delimitation of those areas is usually independent for each administrative division (concelho), allowing each work team to have different law interpretations. As a consequence of this, global REN (for all country) is not a continuous structure, as it is intended to be.

Because of that, it is important to develop and test new methodologies that eliminate (or at least decrease) the discontinuity problem. It is in that perspective that we are developing this project.

To test GIS potentialities in this process, the REN areas of 3 concelhos where already determined (Redondo, Sines and Albufeira) with the support of GIS and the results where compared with the REN areas legally delimitated.

Until now, the use of this new methodology (based on GIS) proved to be a better way of delimitating REN areas in terms of thoroughness, map graphic quality, data storage/management and quickness in all the process, however some problems persist: errors due to bad quality or outdated data sources and the automation impossibility of some REN areas delimitation.

 

 

CONFERÊNCIAS E SEMINÁRIOS EM PORTUGAL

Corredores Verdes. Conferência Internacional

Porto
22-23 de Junho 2001

Corredores Verdes. Seminário Internacional

Coimbra
18 -19 de Junho de 2001

Corredores Verdes na AML

Lisboa
29-30 de Novembro de 2000

 

PARTICIPAÇÕES EM CONFERÊNCIAS E SEMINÁRIOS DA REFER

Iº Forum Técnico Regional. O Lazer e o Turismo Ciclável em Portugal.

Forum Técnico Regional
Aveiro
Julho e Novembro de 2009

Comunicação: “Estudo Ambiental e Caracterização das Vias Verdes do Alentejo”
Documento proposto para discussão: “Contribuição para uma declaração de entendimento”

Iº Forum Técnico Regional. Ecopistas Corredores Verdes

Forum Técnico Regional
Viseu
Novembro 2008

Comunicação: João Reis Machado e Evelyne Moura Rodrigues “Contribuições da Associação Portuguesa de Corredores Verdes”.

Estudo Prévio do Projecto Paisagístico da Linha do Sabor

Worshop Regional
Bragança
Novembro 2007

Comunicação: “Estudo Prévio do Projecto Paisagístico da Linha do Sabor”. Organização da INVESFER com a colaboração do Instituto Politécnico de Bragança.

Estudo Prévio do Projecto Paisagístico da Linha do Sabor

Worshop Regional
Porto
Setembro 2007

Comunicação: “Estudo Prévio do Projecto Paisagístico da Linha do Sabor”. Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Norte.

Estudo Ambiental e Caracterização das Vias Verdes do Alentejo

Worshop Regional
Évora
Maio de 2005

Comunicação: “Estudo Ambiental e Caracterização das Vias Verdes do Alentejo”. Comissão de Coordenação Regional do Alentejo. Programa Europeu INTERREG IIID MEDOCC.

 

PARTICIPAÇÃO EM CONFERÊNCIAS NO ESTRAGEIRO

Greenways for Portugal. A contribution to an European Network

João Reis Machado

Boston. University of Massachusetts. Amherst.

Abril de 2007

Fabos Symposium
Boston. University of Massachusetts. Amherst.

Abril de 2004

Greenways in a Metropolitan Context. The Metropolitan Area of Lisbon

João Reis Machado

Environmental Challenges and Opportunities for the XXI

Environmental Challenges and Opportunities for the XXI Century Metropolis.
A Case Study: The Metropolitan Area of Lisbon.
João Reis Machado

Trails and Greenways in a Metropolitan Context in Europe

Sessão com o Título: Trails and Greenways in a Metropolitan Context in Europe.
Organização: Rails-to-Trails Conservancy.

Second International Trails & Greenways Conference

Conferência Internacional: Second International Trails & Greenways Conference.
Making the Connection II: Trails and Greenways Revolution.

Pittsburgh. Pensilvania. EUA.

Junho de 1999